Seguidores

quarta-feira, 7 de março de 2012

ISMÁLIA.




Quando Ismália enlouqueceu,
Pôs-se na tôrre a sonhar ...
Viu uma lua no céu,
Viu outra lua no mar.

No sonho em que se perdeu,
Banhou-se tôda em luar ...
Queria subir ao céu,
Queria descer ao mar ...

E, no desvario seu,
Na tôrre pôs-se a cantar ...
Estava perto do céu,
Estava longe do mar ...

E como um anjo pendeu
As asas para voar ...
Queria a lua do céu,
Queria a lua do mar ...

As asas que Deus lhe deu
Ruflaram de par em par ....
Sua alma subiu ao céu,
Seu corpo desceu ao mar ...

ALPHONSUS.

4 comentários:

  1. CONFESSO ESTE SER UM DOS MEUS POEMAS PREFERIDOS, QUANDO LI DENTRO DO METRÔ E NA PARADA DO METRÔ CHÁCARA KLABIN, PUDE VISUALIZAR QUE A ESTAÇÃO INTEIRA TEM POESIAS GRAVADAS NAS PAREDES E A PRIMEIRA QUE LI FOI ESSA. ME APAIXONEI NA MESMA HORA. CHEGUEI EM CASA, PROCUREI AS POESIAS DO METRÔ NA INTERNET E ENTÃO TIVE A IDÉIA DE PUBLICAR.
    LINDA NÃO É?

    ResponderExcluir
  2. Maravilha de poesia essa e parabéns pelo blog de chocolate,rsrs beijos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OBRIGADA MAIS UMA VEZ QUERIDA CHICA!

      BJS!

      Excluir
  3. OI Patty, lindeza, que blog maravilhoso é esse? Eu to encantada, viu? Parabéns pela doce idéia. Vou linkar no meu blog culinário e gostaria que vc visitasse.

    http://lu-mysweethouse.blogspot.com

    beijos e te espero por lá!
    Saudades

    :)

    ResponderExcluir